Instituto TIM   English

O fraco ensino da matemática nas escolas é um entrave ao avanço da Ciência e Tecnologia no Brasil. No PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) de 2012, o desempenho dos alunos brasileiros em matemática deixou o país na 58ª posição em uma lista de 65 nações. Diversas organizações falam em crise no ensino da matemática e as novas teorias de educação baseadas na neurociência indicam maior eficácia do ensino da matemática nos primeiros anos da vida escolar.

Com foco nos primeiros anos do ensino fundamental, O Círculo da Matemática do Brasil traz ao país a abordagem The Math Circle, criada pelos professores da Universidade de Harvard Robert e Ellen Kaplan. Seu ponto forte é a concepção pedagógica, segundo a qual a participação e reflexão dos alunos são essenciais para a construção do conhecimento matemático. Participam do projeto alunos do 2º ao 4º ano do ensino fundamental, de escolas públicas com fraco desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Em 2013, O Círculo da Matemática do Brasil foi realizado em Belém (PA), Brasília (DF), Fortaleza (CE), Aracaju (SE), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS). 50 educadores deram 7.113 aulas de O Círculo da Matemática do Brasil para 6.732 alunos de 61 escolas. A avaliação de impacto do projeto mostrou que, em apenas três meses, as habilidades matemáticas dos alunos tiveram uma evolução de 5,7%.

Em 2014, foram dadas 14.166 aulas de O Círculo da Matemática do Brasil para 7.912 alunos de 67 escolas públicas de Belém, Brasília, São Paulo, Fortaleza, Aracaju, Salvador, Porto Alegre, Porto Velho (RO), Rio de Janeiro (RJ) e Duque de Caxias (RJ). Além disso, foram realizadas formações com quase 300 professores de escolas participantes do projeto em São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Rio de Janeiro. A avaliação de impacto mostrou que as crianças participantes em 2014 melhoraram suas competências matemáticas em 7,3% em média.

Em 2015, 12 cidades participaram do projeto: Aracaju, Belém, Brasília, Duque de Caxias, Fortaleza, Marabá (PA), Manaus (AM), Novo Hamburgo (RS), Porto Alegre, Porto Velho, Rio de Janeiro e São Paulo. Foram dadas 13.443 aulas de O Círculo da Matemática do Brasil para 5.548 crianças de 62 escolas públicas. Além disso, 2.146 professores e coordenadores da rede pública participaram de encontros de formação em Manaus, Belém , Marabá, São Luís (MA), Eusébio (CE), Fortaleza, Teresina (PI), Núcleo Bandeirante (DF), Planaltina (DF), Santa Maria (DF), Avaré (SP), Belo Horizonte (MG), Niterói (RJ), Rio de Janeiro, São Paulo, Lajeado (RS), Novo Hamburgo, Porto Alegre e Sério (RS). Dessa forma, a abordagem do Círculo chegou, indiretamente, em 2015, a 75.451 alunos.

Em 2016, 5.774 alunos de 59 escolas públicas participaram de 11.842 sessões do Círculo em 12 municípios: Belém, Manaus, Marabá, Porto Velho, Aracaju, Fortaleza, Brasília, Duque de Caxias, Rio de Janeiro, São Paulo, Novo Hamburgo e Porto Alegre. Já os encontros de formação de O Círculo da Matemática do Brasil foram realizados para 2.110 professores e coordenadores das redes públicas de Brasília, Santa Maria, Avaré, Duque de Caxias, Niterói, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis (SC), Foz do Iguaçu (PR), Canoas (RS), Sapucaia do Sul (RS), Imperatriz (MA), Fortaleza, Timon (MA), Salvador, Maceió (AL), Belém, Macapá (AP) e Manaus. No total, a abordagem chegou, indiretamente, a cerca de 76 mil alunos.

Visite o site de O Círculo da Matemática do Brasil para saber mais sobre a iniciativa.

 

© TIM Celular 2017 - Todos os direitos reservados.