Instituto TIM   English

A iniciativa Garatéa-ISS, promovida pela Missão Garatéa com apoio do Instituto TIM, já começou suas atividades neste ano. O projeto incentiva a educação científica espacial promovendo a participação de estudantes brasileiros no programa Student Spaceflight Experiments (SSEP), da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), que leva experimentos de jovens de vários países à Estação Espacial Internacional (ISS). No momento, as 110 escolas inscritas no projeto em 2019 estão colocando as ideias de seus alunos no papel e construindo propostas de experimentos que competirão entre si pela vaga para viajar ao espaço.

“A gente propõe que cada escola faça uma feira de ciências para mostrar para todos os alunos o que alguns deles estão desenvolvendo”, conta o engenheiro espacial Lucas Fonseca, diretor da Missão Garatéa. A ideia é que as escolas façam pôsteres para expor os experimentos para que, de forma colaborativa, todos opinem na decisão de qual será o representante da escola no concurso. A Missão Garatéa seleciona então, dentre todos os experimentos enviados pelas escolas, os dez que tiverem a maior probabilidade de serem viabilizados nas condições espaciais. Desses dez, até o fim deste ano um conselho escolhe os três melhores, que são enviados para os Estados Unidos para serem avaliados pela NASA. Finalmente, um deles é eleito o experimento vencedor do Brasil, e que viaja à ISS em 2020.

 

Lucas conta que a experiência do projeto no ano passado contribuiu para mudanças implementadas este ano. As principais se referem à faixa etária dos participantes, que foi ampliada para alunos de 10 a 19 anos, além de mudanças no conteúdo enviado semanalmente aos professores. Agora, além de uma apostila, eles recebem um vídeo explicativo. “Várias escolas estão repetindo a participação. Você percebe que tem bastante interesse e que estão tentando melhorar do ano passado para cá”, conclui o diretor da Missão Garatéa.

Em outubro, enquanto os projetos para o Garatéa-ISS 2019 estiverem sendo elaborados, serão abertas as inscrições para o “Mission Path”, concurso de desenho que selecionará duas produções até o início de 2020, dentre estudantes de todo o Brasil, para serem enviadas ao espaço junto com o experimento vencedor.

 

Volta do espaço

Em setembro, o experimento “Capilaridade vs Gravidade no Processo de Filtração” de alunos do Ensino Médio do Instituto Federal de Santa Catarina, vencedor do Garatéa-ISS 2018, voltou do espaço. Depois de passar cerca de um mês na Estação Espacial Internacional, ele foi enviado dos Estados Unidos para Xanxerê. Os estudantes Renata Eliza Müller, 17 anos, Isabela Battistella, 18 anos, Ricardo Vinícius Brum, 18 anos e Roberta Debortoli, 17 anos, autores do experimento, estão agora analisando os dados coletados para concluir se o modelo de filtro de água sugerido por eles para ser utilizado no espaço funciona ou não. Para contar um pouco mais sobre como foi essa experiência, os quatro enviaram um depoimento especial ao Instituto TIM:

 

Notícias relacionadas:
Garatéa: Foguete com experimento viaja ao espaço
Garatéa: Experimento vai ao espaço em julho

 

Tags: