Instituto TIM leva o empreendedorismo universitário para o evento Afro Presença

Instituto TIM leva o empreendedorismo universitário para o evento Afro Presença

Nos dias 30/09, 01 e 02/10, o Instituto TIM foi uma das atrações da conferência virtual Afro Presença – iniciativa do Projeto Nacional de Inclusão de Jovens Negras e Negros Universitários no Mercado de Trabalho, do Ministério Público do Trabalho. O encontro, apoiado pela TIM, reuniu o setor público, empresas e organizações nacionais e internacionais em debates e oficinas com dicas de empreendedorismo e consultorias de recrutamento e seleção voltados para jovens negras e negros.

Em cada um dos três dias do evento, o Instituto TIM apresentou o painel “Nosso compromisso com a sociedade” na sala Vitrine, e o projeto Academic Working Capital (AWC) foi o principal destaque. A representante do Instituto TIM, Maria da Glória Ganem Rubião, falou sobre a organização, sua missão e princípios, o mapa de atuação e a rede de parcerias – por meio de suas ações, o Instituto TIM já envolveu mais de 700 mil pessoas em todo o território nacional.

Alinhado ao tema do Afro Presença – oportunidades de trabalho para jovens universitários negros e negras –, o professor da USP Marcos Barretto, coordenador acadêmico do AWC, e Bruna Ferreira, coordenadora executiva, contaram sobre o programa, lembrando que um dos critérios de desempate para a escolha dos grupos selecionados a cada ano é a diversidade das equipes em relação a gênero, raça, participação de pessoas LGBTI+ e pessoas com deficiência.

Para completar, Luana Dourado, estudante de Engenharia de Software na Universidade Federal de São Carlos e participante do AWC 2020 com o projeto River Meter (sistema de medição de poluição em rios), falou da sua experiência no programa. Ela salientou a importância da convivência e da troca com outros grupos e com os coaches. Desde o início, Luana entendia que sua solução podia se transformar em um negócio, mas não sabia por onde começar, e essa tem sido a maior contribuição do AWC.

Os participantes do painel foram convidados a acessar o edital e o site do AWC, conhecer mais sobre o programa e fazer sua pré-inscrição para o próximo ciclo. De acordo com a pesquisa Global Entrepeneurship Monitor, 57% dos jovens de 18 a 34 anos tem vontade de empreender. Além disso, de acordo com a Associação para Investimento de Capital Privado na América Latina (LAVCA, na sigla em inglês), o investimento em startups no Brasil cresceu 8 vezes nos últimos cinco anos, e 20% só no primeiro quadrimestre 2020 na comparação com o mesmo período de 2019. O AWC oferece uma alternativa de educação aos jovens com potencial e vontade de entrar nesse mercado.