Instituto TIM   English

Mapas Culturais 1 A equipe da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo está sendo treinada para utilizar a plataforma Mapas Culturais, ferramenta de gestão cultural e mapeamento colaborativo que está sendo adotada pela prefeitura de São Paulo com o apoio do Instituto TIM. Em maio, os colaboradores do Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais (VAI) passarão por um treinamento para sanar dúvidas e entender como funciona a plataforma, para depois cadastrar na ferramenta os eventos dos projetos financiados pelo VAI. As equipes do Centro Cultural São Paulo (CCSP) e do Centro Cultural da Juventude (CCJ) também conhecerão a plataforma em maio.

No treinamento, os gestores de comunicação do VAI, do CCSP e do CCJ são informados sobre a plataforma e de que maneira é feito o cadastramento de eventos e pontos culturais – as informações ficam disponíveis para consulta e uso do público. Entre as primeiras aplicações da plataforma, a base de dados de Mapas Culturais está sendo utilizada para alimentar o novo site da Virada Cultural, evento que acontecerá entre os dias 17 e 18 de maio em São Paulo. “Mapas Culturais funciona como uma rede social. O usuário faz um cadastro na plataforma, insere o evento ou espaço cultural, navega e pode conhecer outros pontos culturais”, explica um dos coordenadores do projeto, Miguel Salvatore.

A primeira fase de treinamento para a utilização da plataforma aconteceu na assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, que é responsável pelo editorial da revista Em Cartaz. O treinamento para conhecer a plataforma e inserir nela todos os equipamentos culturais (com os dados de localização) da cidade durou 3 horas. “A assessoria de comunicação achou a plataforma muito boa. Os resultados foram além do esperado”, afirma Miguel. Depois das informações sobre os equipamentos culturais, os assessores vão acrescentar à ferramenta os principais eventos culturais de SP.

A participação dos gestores dos equipamentos culturais na segunda fase de treinamento também ajuda a melhorar a interface e as funções da plataforma Mapas Culturais. “Eles contribuíram muito com ideias e isso é ótimo. São eles que vão usufruir da plataforma e por isso é importante a participação deles”, diz.

A plataforma Mapas Culturais está alinhada às metas do Plano Nacional de Cultura e ao Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais do Ministério da Cultura (SNIIC).

Tags: