Instituto TIM   English

SONY DSCMeninas da ONG Centro Brasileiro da Criança e do Adolescente (Casa de Passagem) de Recife (PE), com idades entre 7 e 17 anos, estão criando grupos para ensinar ginástica rítmica e dança popular a outras adolescentes e crianças de suas comunidades. Elas aprendem os movimentos em oficinas oferecidas pelo programa “Passagem pela Vida” e passam os conhecimentos para frente por iniciativa própria. Em 2013, o programa, que conta com o apoio do Instituto TIM, ajudou 150 meninas e 40 famílias a se recuperar de traumas de risco social por meio de atividades artísticas e tratamento psicológico. O acompanhamento tem duração de seis meses a dois anos, pois varia de acordo com a evolução de cada garota.

“Elas são multiplicadoras nas próprias comunidades. A dança e a ginástica transformam a vida das meninas, readequando elas à disciplina, evolução corporal e vida em coletivo – que é o maior ganho delas”, explica o monitor de dança e ginástica da Casa de Passagem, Anderson Henry. “Temos alunas que estão conosco desde 2010 e a evolução é gigante”, completa.

Além das aulas de dança e ginástica rítmica, o Instituto TIM também apoia outras oficinas oferecidas pelo programa “Passagem pela Vida”: artes, percussão, coral, apresentações culturais e passeios, que servem como uma educação complementar. “Algumas meninas que saem do ‘Passagem pela Vida’ são encaminhadas para cursos profissionalizantes, realizados na própria Casa de Passagem ou em centros da juventude”, informa a coordenadora do programa, Maria Auxiliadora de Araújo. Em 2013, foram ministradas mais de 800 oficinas.

Os familiares passam por acompanhamentos psicológicos periódicos, junto com as crianças e jovens. Para Maria Auxiliadora, a participação dos responsáveis contribui para resgatar o convívio familiar e ajuda a melhorar a relação com a comunidade.

Tags: