Instituto TIM   English

A plataforma Busca Ativa Escolar foi apresentada a prefeitos, gestores públicos e assistentes sociais de todo o país no XIX Encontro Nacional do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas), realizado entre 19 e 21 de junho no Centro de Convenções da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Porto Seguro. Cerca de 1500 pessoas participaram do congresso e puderam conhecer a plataforma no estande do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), além de assistir à apresentação da estratégia do projeto no palco principal, na tarde do dia 20.

Durante todo o evento, equipes do UNICEF, Instituto TIM e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) estiveram no estande para mostrar a Busca Ativa Escolar aos gestores de assistência social. Os visitantes conheceram o projeto e a plataforma e puderam fazer simulações para entender como ela funciona. As equipes esclareciam dúvidas sobre a solução e de que forma os municípios poderiam aderir. Alguns prefeitos chegaram a realizar a adesão na mesma hora. Também foram distribuídas camisetas e materiais do projeto, além de adesivos para as pessoas indicarem em um mapa os municípios em que há crianças fora da escola.

Além disso, a estratégia da Busca Ativa Escolar foi apresentada em um painel, realizado às 16h do dia 20 no auditório do Centro de Convenções da UFSB, com a presença de cerca de 400 pessoas. O Chefe de Educação do UNICEF Brasil, Ítalo Dutra, iniciou o painel com uma análise de dados sobre crianças e adolescentes fora da escola, realizada com base na Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios 2015, do IBGE – da mesma forma que no dia do lançamento oficial da plataforma e instalação do Comitê Nacional para a Busca Ativa Escolar, realizados em Brasília em 2 de junho.

Ítalo explicou que o esforço da Busca Ativa Escolar é trazer todas as crianças para a escola por meio de uma plataforma gratuita capaz de ajudar os municípios a entenderem as causas da exclusão. “O que apresentamos aqui como estratégia vai exigir uma articulação intersetorial. Muitas vezes a educação é a porta de entrada para a garantia de outros direitos”, afirmou. “Precisamos ter diálogo com as famílias de forma protegida e envolver as escolas no acompanhamento durante o ano todo”, complementou. Após a fala de Ítalo, Julia Ribeiro, da área de Educação do UNICEF, e Thaís Rigolon, da coordenação do projeto Busca Ativa Escolar, mostraram como funciona a plataforma. “O desenvolvimento da estratégia envolveu um processo de escuta muito ampliado com os gestores municipais de diferentes áreas”, salientou Julia.

Entre as autoridades presentes ao lançamento estavam a secretária de Saúde de Porto Seguro e membro do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), Edna Alves; a secretária de Educação de Porto Seguro e representante da Undime, Cláudia Regina Melo; a diretora da Associação Cidade Escola Aprendiz, Natasha Costa; e o ex-presidente do Congemas, Valdiosmar Vieira.

 

img_4707-v2img_4757-v2img_4813photo_2017-06-21_19-21-43img_20170619_143723214img_20170619_141622432

 

Notícias relacionadas:
Plataforma Busca Ativa Escolar é lançada
Concluído piloto do Busca Ativa
UNICEF: começa o piloto em SBC

 

 

Tags: