Instituto TIM   English

O Instituto TIM participou da 9ª edição da Campus Party Brasil, uma das maiores maratonas internacionais de tecnologia, realizada entre os dias 26 e 31 de janeiro no Centro de Exposições Anhembi, em São Paulo (SP). Dois projetos tiveram participações de destaque no evento: Academic Working Capital teve uma bancada fixa durante todo o evento e TIM Tec foi tema de palestra no palco principal. No total, cerca de 120 mil pessoas visitaram os espaços destinados às palestras, workshops, painéis e atividades da Campus Party.

O programa AWC levou ao evento 10 jovens, integrantes de quatro grupos que participaram em 2015: Tech Muda, Tech Talk, Loot Factory e Recicladora Portátil de Papel. A intenção era que os jovens compartilhassem com os campuseiros sua experiência no programa.

“A expectativa é que a gente consiga aumentar nossa divulgação para alguém de fora se interessar”, explicou Lucas Moraes Pinheiro, do Tech Talk. Ele e o colega Edson Nakada criaram um sistema que vocaliza tarefas mediante comandos por voz. A ideia inicial era vender a solução para pizzarias, mas agora eles estão mudando o foco para e-commerce. “Fizemos nossos primeiros contatos na fila”, contou Edson. “Estamos procurando alguém pra ser nosso cliente piloto.”

Os participantes de AWC 2015 também assistiram a palestras sobre empreendedorismo e startups e deram entrevistas à imprensa. “Pra gente fazer a divulgação está sendo muito bom”, afirmou Fernando Paes Lopes. Ele, Fernando Velloso e Henrique Martins criaram a Tech Muda, máquina que faz automaticamente a seleção de mudas de eucalipto e que foi vencedora do Prêmio Santander Universidades na categoria Empreendedorismo.

Palestras
Além da bancada de AWC, o Instituto TIM participou da Campus Party com duas palestras na noite do dia 27/01. A primeira delas foi no palco Startups & Makers, com a representante do Instituto TIM Anna Carolina Meireles e o coordenador de conteúdo de AWC, Diogo Dutra. Anna Carolina falou do Instituto e de algumas de suas iniciativas, especialmente AWC. “Se você não é universitário, você com certeza conhece alguém que é e que tem essa veia de empreendedorismo”, disse.

Na sequência, Diogo apresentou o programa. Ele comentou que o objetivo de AWC é levar para o mercado soluções que acabam engavetadas depois que os estudantes se formam. “É um momento da vida em que você está escolhendo a carreira e muitas vezes a opção do empreendedorismo não aparece. AWC mostra essa alternativa.” Diogo conversou sobre alguns dos projetos de 2015, como Tech Talk e Grape Truck, e falou da 2ª chamada de AWC 2016, que estará aberta entre 15/02 e 17/04.

Mais tarde, no palco principal, o professor de TIM Tec João Bernardes deu a palestra “O que você precisa saber para criar um game”. A abertura foi feita pelo também professor Fábio Flatschart, que falou sobre o Instituto TIM e apresentou os três pilares do projeto: software livre, cursos e utilização de TIM Tec como a plataforma MOOC da Rede e-Tec Brasil.

João Bernardes falou que desenvolvimento de games não envolve só programação, mas também arte e negócios, e pontuou aspectos importantes na criação de um jogo: interação, computação gráfica, animação, simulação física e música e som. “O jogo pode ser bonito, mas se você quiser que o cara indique para seus amigos, ou que jogue seu segundo jogo, ele tem que ser divertido de jogar”, ressaltou.

INSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIMINSTITUTO TIM

Tags: