Instituto TIM   English

O primeiro dia do seminário Territórios de Aprendizagem, promovido pela Secretaria Municipal de Educação de São Bernardo do Campo (SP), contou com uma palestra do programa TIM Faz Ciência. O professor José Sérgio Carvalho, livre-docente em Filosofia da Educação na Universidade de São Paulo (USP) e um dos formadores de TFC, falou a cerca de 1.500 professores, coordenadores e diretores de escolas municipais sobre o tema “O lugar da autoridade na relação pedagógica”. O evento aconteceu no dia 21 de setembro no Centro de Formação dos Profissionais da Educação Ruth Cardoso (CENFORPE).

A palestra teve a presença da secretária adjunta de Educação do município, Stella Chicchi, e foi introduzida pela professora Lilian Faversani, especialista em Psicanálise e Infância e também formadora de TFC. José Sérgio analisou o significado das palavras “tradição” e “autoridade” para refletir de que forma elas se inserem na educação contemporânea. Ele tomou como ponto de partida uma citação da filósofa alemã Hannah Arendt de que a educação não pode abrir mão da autoridade e da tradição, apesar de que o contexto do mundo moderno não é estruturado por esses conceitos.

José Sérgio mostrou que ambas as palavras carregam sentidos em sua origem que são essenciais para a educação. “A tradição é aquela firme crença que a gente tem de que nossos antepassados sabem algo que deve ser transmitido para as próximas gerações. E a nossa tarefa é transmitir isso, que nós julgamos que tem valor, para a próxima. Não dá para educar sem tradição”, afirmou.

O professor mencionou ambiguidades que existem em nossa visão sobre o que é autoridade e deu exemplos para demonstrar como ela difere de força, domínio, ordem, coerção e legalidade. “A relação da autoridade é fundada na ideia de confiança”, explica. “Essas crianças chegam ao nosso mundo e têm na sua frente um mundo extremamente complexo e difícil de entender. Ter no professor uma autoridade significa que essa criança precisa confiar que, nessa enorme confusão em que nós vivemos, alguém é capaz de dar a mão a ela e ensinar onde se pode andar e onde não se pode andar”, disse.

José Sérgio acrescentou que essa relação de confiança é mútua e que não impede a autonomia da criança, pelo contrário: é uma condição complementar para que ela possa fazer suas próprias escolhas a partir das experiências e dos exemplos que aprendeu. Após a palestra, o público fez perguntas e comentários, abordando assuntos como a indisciplina em sala de aula, a importância de conferir autoridade a todos os funcionários da escola e qual deve ser a visão dos pais sobre a autoridade na escola. O seminário Territórios de Aprendizagem acontece até o dia 23 de setembro.

TIM Faz Ciência está presente em São Bernardo do Campo desde 2014. Neste ano, participam do programa 260 professores e 2415 alunos de 90 escolas municipais. Em 2015, uma professora do município, Suelen de Araújo Santos, esteve entre as ganhadoras do Prêmio TIM Faz Ciência.

IMG_1090_1 IMG_1095_1 IMG_1100_1 IMG_1127_1 IMG_1137_1

Tags: