Instituto TIM   English

O estado do Espírito Santo é o mais novo integrante da rede de Mapas Culturais. No dia 7 de março, aconteceu o lançamento da instalação autônoma de Mapas no estado, chamada Mapa Cultural ES. O evento abriu o 2º Fórum dos Secretários e Dirigentes Municipais de Cultura, realizado no Palácio da Cultura Sônia Cabral, em Vitória. Estiveram presentes secretários e representantes das equipes gestoras da Secretaria de Estado da Cultura, das secretarias municipais de Cultura de 39 municípios capixabas e do Instituto TIM, totalizando cerca de 150 convidados.

A cerimônia teve início com um discurso do secretário de estado da Cultura do Espírito Santo, João Gualberto Vasconcellos, que falou sobre a política cultural do estado e o lançamento da plataforma. “O Mapa Cultural ES é uma peça importante na política de fomento cultural. A plataforma possibilita a inclusão das pessoas na economia criativa, por meio da produção e da melhoria das informações”, afirmou.

A representante do Instituto TIM Fernanda Laranja destacou o trabalho desenvolvido em rede para potencializar o uso de Mapas. “Entre os objetivos deste projeto está fortalecer o Plano Nacional de Cultura e, consequentemente, ter escalabilidade. Ser útil para a gestão cultural de todo o país. Por isso, optamos pelo software livre e pelo trabalho em rede.”

Felipe Cabral, da equipe de Mapas Culturais, contou a história do projeto, navegou pela plataforma para apresentar suas funcionalidades e tirou dúvidas dos convidados. Em seguida, Anna Luiza Lemos Saiter, da Gerência do Sistema Estadual de Cultura do Espírito Santo, ressaltou a importância de todos os municípios aderirem à plataforma. Anna acrescentou que, quanto mais municípios participarem, mais informações a Secretaria de Estado da Cultura terá de como a cultura está distribuída no estado.

O Mapa Cultural ES é a 21ª instalação de Mapas Culturais no país. A ferramenta também está em operação nos estados do Ceará, Rio Grande do Sul, Tocantins, Mato Grosso e São Paulo, no Distrito Federal e nos municípios de São Paulo (SP), Sobral (CE), Blumenau (CE), São José dos Campos (SP), João Pessoa (PB), Santo André (SP), Belo Horizonte (MG), Ubatuba (SP) e Parnaíba (PI), além dos municípios da Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (AMUNESC). No Ministério da Cultura (MinC), o software é utilizado nas plataformas Cultura Viva, Museus BR, Mapa das Bibliotecas e Mapa da Cultura.

img_20170307_094257339img_7699img_7689img_7702 img_7714

Créditos das fotos: Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo

Tags: