Instituto TIM   English

O material de TIM Faz Ciência fez parte de um artigo acadêmico elaborado por uma professora e duas alunas da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), no Mato Grosso do Sul. O artigo foi apresentado entre os dias 24 e 27 de outubro na III Conferência da Associação Latinoamericana de Investigação em Educação em Ciências (LASERA 2017), realizada no México. Além disso, a professora Ariane Baffa está utilizando o material em disciplinas que ministra no curso de Licenciatura em Física da UFGD.

A iniciativa de apresentar o material de TFC nas aulas começou em 2016, quando Ariane começou a lecionar a disciplina Ciência e Cotidiano para os alunos do 1º semestre do curso. “Como eram estudantes recém-saídos do Ensino Médio, procurei na internet opções de materiais interativos, atrativos e também com informações corretas sobre a construção do conhecimento científico”, conta. Ao navegar pelo site e materiais de TFC, a professora decidiu incluir atividades com o material no seu cronograma de aulas.

Ariane apresentou o material aos alunos e eles se dividiram em sete grupos: cada um analisou o caderno de uma operação intelectual e apresentou aos colegas. A partir de então, as operações começaram a ser trabalhadas em meio aos outros conteúdos, e os próprios estudantes passaram a relacioná-las com os assuntos das aulas.

O fato de o material ser voltado para as crianças não foi um problema para os licenciandos, que se mostraram bem interessados pelo conteúdo. Segundo Ariane, o material contribuiu para as aulas dela e para a formação dos próprios estudantes, já que foi uma maneira atrativa de abordar conceitos da construção da ciência e iniciá-los na área e também serve como referência para que eles, como futuros professores, elaborem suas próprias aulas. “Se eu tivesse passado um vídeo ou indicado um artigo, não teria tido um resultado tão bom”, afirma.

Neste ano, a professora também apresentou o material na disciplina Práticas de Física I, e uma dupla de alunas utilizou o conteúdo para elaborar uma sequência didática para o 4º ano do Ensino Fundamental. A ideia foi trabalhar a argumentação dos alunos para discutir questões voltadas à ciência e aos cientistas, qual a noção que os alunos têm sobre o que faz um cientista e qual é a realidade. Um dos momentos da sequência foi a apresentação das operações intelectuais – por meio dos personagens do material – para mostrar procedimentos necessários à prática da ciência. “Depois que descobriram que estes métodos são alguns dos quais nós, cientistas, empregamos, os alunos conseguiram compreender que também faziam ciência”, diz Nathalie Rodrigues, uma das estudantes responsáveis pelo trabalho.

Ariane gostou bastante do trabalho e, junto com Nathalie e com sua orientanda de mestrado Rafaella Matozo, preparou um artigo sobre a sequência didática, apresentado no evento LASERA 2017. “Pude verificar que todas as pessoas com as quais falei sobre o trabalho também vivem essa realidade em seu país: a ciência vista como algo laboratorial e o cientista representado pela figura masculina e como um maluco. TIM Faz Ciência contribui para mostrar para o aluno o que realmente é ciência e como se faz, de maneira didática e divertida”, diz Rafaella, que apresentou o artigo no México junto com Ariane. A professora também pretende publicá-lo em uma revista científica e vai continuar utilizando o material de TFC nas disciplinas de ciências que ministrar.

A professora Ariane e a mestranda Rafaella durante a apresentação do artigo no evento LASERA 2017.

 

 

Notícias relacionadas:
TFC: ações que mudaram a escola e a comunidade
TFC: colóquio e encerramento do ano
TFC em 70% das escolas de Curitiba

 

 

Tags: