Instituto TIM   English

A edição de 2015 do programa Academic Working Capital foi encerrada com a Feira de Investimentos AWC, realizada no dia 17 de dezembro no Parque Tecnológico do Estado de São Paulo. Após três dias de preparo no Workshop III, os grupos tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos a investidores e convidados. O presidente do Instituto TIM, Manoel Horacio, visitou os estandes de todos os grupos e fez a abertura do evento.

“Fiquei extremamente animado ao ver a demonstração das ideias”, afirmou. “Tem gente nova, criando coisas novas e acreditando no futuro, e é disso que o Brasil precisa”. Sérgio Costa, diretor de Desenvolvimento de Negócios e Relações Institucionais da Investe SP, deu sequência à abertura da Feira. Ele falou aos convidados sobre o apoio da Investe SP a AWC e a importância do empreendedorismo. “Você tem que empreender em todas as áreas da sua vida, ser inovador, buscar soluções, lidar com incertezas”, declarou.

A Feira também contou com a presença do vice-presidente de Estratégia e Inovação da TIM, Luis Minoru Shibata. “A inovação se manifesta de diversas formas, aqui estamos vendo uma delas. Estar presente no ecossistema de inovação e contribuir para que ela aconteça no Brasil são alguns de nossos objetivos principais”, disse à reportagem.

Confira a cobertura do primeiro, segundo e terceiro dia do Workshop III.

O primeiro palestrante do dia, Renato Freitas, falou sobre sua trajetória como cofundador das startups Ebah e 99Taxis. Renato explicou os nove maiores aprendizados que teve como empreendedor, como encontrar os sócios e colaboradores ideais, entender as necessidades do cliente e pensar no propósito do negócio. “Geralmente se começa uma startup com uma ideia muito específica. Mas será que ela estará aqui daqui a dez anos?”, questionou.

A segunda palestra, já no final da tarde, foi conduzida por Álvaro Novaes, fundador e CEO da Futurojá Angels Asset Management. Por meio de imagens, vídeos e exemplos de histórias reais, Álvaro ressaltou que os empreendedores devem ter um propósito, paixão pelo que fazem e enxergar além do que os outros veem. “Vocês terão sucesso como empreendedores à medida em que usam a tecnologia a serviço da raça humana”, afirmou.

Assista às palestras de Renato Freitas e Álvaro Novaes na íntegra.

Além de apresentar seus projetos em estandes na Open Fair, realizada no período da tarde, os grupos participantes de AWC prepararam pitches de cinco minutos para explicar a criação de seus produtos e o plano de negócios desenvolvido. As apresentações foram divididas em dois momentos para bancas avaliadoras diferentes, compostas por empreendedores, investidores e especialistas na área. Após os pitches, os integrantes das bancas fizeram comentários, perguntas e sugestões aos estudantes.

Os avaliadores foram Marco Poli, investidor da Anjos do Brasil; Fernando Salarori e Alessandro Andrade, fundadores da startup Lean Survey; Rogério Nogueira, CEO da Weka e sócio das startups Colaboradores e Captr; Felipe Gasko, coordenador nacional do programa Promessas Endeavor; Ana Lúcia Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora; André Mainart, diretor de Inovação e Incubação de Negócios da Stefanini; André Ghion, co-fundador da aceleradora Move2; Raul Javales, sócio fundador da consultoria KeenLab; Leandro Queiroz, consultor da Escola de Negócios do Sebrae; e Marcos Simões, fundador da startup BigoClub.

O evento foi encerrado pelos coordenadores do programa, Marcos Barretto e Diogo Dutra.

_MG_1045 _MG_1257 _MG_1304 _MG_1560 _MG_1680 _MG_1882 _MG_2045_MG_1945.1  _MG_2063_MG_2055

Tags: