Instituto TIM   English

As crianças que participaram do projeto O Círculo da Matemática do Brasil em 2014 melhoraram seu desempenho em matemática em média 7,3%. O número é resultado do Índice de Competências Matemáticas, indicador estruturado a partir de perguntas que testam o entendimento dos alunos e é apropriado para o primeiro ciclo do Ensino Fundamental. A taxa de retorno de 7,3% é alta na comparação com o histórico de desempenho dos estudantes brasileiros na matéria e supera os 5,7% alcançados por O Círculo da Matemática do Brasil em 2013.

Os resultados mais expressivos foram os dos alunos de São Paulo (16,8%), Rio de Janeiro (13,9%), Brasília (12,6%), Fortaleza (6,5%), Porto Alegre (3,8%) e Belém (3,2%). Os instrumentos de monitoramento e avaliação usados foram reuniões, observação de aulas e análise qualitativa, análise de vídeos de aulas, acompanhamento de relatos dos educadores e aplicação de questionários no início e no final das atividades. Foram realizadas mais de 6 mil entrevistas e feitas 12 mil observações.

Outro indicador utilizado foi a variação, para melhor ou para pior, entre a nota da primeira prova (aplicada no início das aulas de O Círculo da Matemática do Brasil) e a da segunda (aplicada ao final do período). Brasília foi a cidade que teve a maior variação entre as duas notas: 99,02%. Em seguida vem Duque de Caxias (81,2%), Belém (80,15%), Fortaleza (73,22%), Porto Alegre (63,6%) e Rio de Janeiro (60,4%).

Em 2014, participaram do projeto 7.912 alunos em 67 escolas de Aracaju (SE), Belém (PA), Brasília (DF), Duque de Caxias (RJ), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

Em 2015, as aulas de O Círculo da Matemática do Brasil estão sendo dadas para 5 mil estudantes. Além disso, 1800 professores das escolas participantes do projeto serão formados e se tornarão multiplicadores — levando a abordagem para 55 mil alunos de todo o país.

Tags: